Inspiração: Lumiar

Bom, acho importante apresentar um pouco das nossas inspirações para que haja um maior entendimento do trabalho do Estaleiro Liberdade.

Vou começar pelo Instituto Lumiar.

“Para a Lumiar, educar é um processo permanente de desenvolvimento humano, que se dá pela aprendizagem – e aprender é construir e expandir capacidades (tornar-se capaz de fazer o que antes não se conseguia fazer).”

O próprio nome da Lumiar já é uma provocação ao modelo de escola estabelecido. Aluno quer dizer aquele que não tem luz, não tem entendimento ou conhecimento. Por isso, deve ir a escola para obter a luz que lhe falta. Na Lumiar não, eles trabalham com o conceito que todo ser humano já nasce com capacidade de aprender, e é esta capacidade que tem que ser desenvolvida. Assim, o aprendizado se torna constante por toda uma vida e é através desse aprendizado sem fronteiras que ele se torna livre para ser responsável pela sua vida.

A Lumiar tem uma origem curiosa e tudo a ver com a questão de liberdade. Ela nasceu de um problema identificado pelo tipo de gerência instaurado na Semco do Brasil, ainda nos anos 80.

O tipo de gerência foi definido como gerência centrada no empregado e tem como princípio que todo ser humano adulto deve ser tratado com um ser responsável e consciente.  Por isso, horários foram abolidos – porque as pessoas tem ritmos diferentes e é um crime fazer com que as pessoas cheguem ao mesmo horário na empresa, que muitas vezes fica longe das residências. E o trânsito de São Paulo no horário de pico é insalubre para qualquer um. Gerências medias foram abolidas, porque as pessoas sabem o que tem que fazer. Gerências de TI foram abolidas, porque pessoas responsáveis sabem as ferramentas necessárias e como usá-las para fazer seu trabalho – se não sabem, reconhecem isso e aprendem de alguma maneira.

Esses são apenas alguns exemplos, é possível saber mais através deste livro: “Virando a própria mesa“.

Mas o problema que foi identificado foi que as pessoas foram educadas a não ser responsáveis(no sentido da psicologia comportamental mesmo, onde tu assume um novo comportamento – muitas vezes guiado por um negative bias).

Uma escola com formatos e regras de prisão, onde tudo o que você tem que fazer é correr atrás de notas. Uma orientação curricular que serve somente as provas de vestibular. Um relação de trabalho onde o empregador define o que tu tem que fazer, como fazer, que hora fazer, até quando fazer e o que tu não pode fazer. Tudo isso e mais algumas coisas são as responsáveis por essa educação que limita o ser humano na sua liberdade.

Foi encontrando pessoas educadas pelo sistema atual, quando elas deveriam ser livres, que o Instituo Lumiar nasceu: Para educar para o desenvolvimento humano e não para limitação da sua criatividade, medo de desemprego constante e relações não-significativas.

Vídeo sobre o modelo da Lumiar: http://www.youtube.com/watch?v=7_eYSUWcirg

Uma apresentação do Ricardo Semler : http://www.youtube.com/watch?v=nkELvSqiUDw
Parte dois: http://www.youtube.com/watch?feature=endscreen&NR=1&v=GM-lY4OufXI
O Instituto Lumiar está abrindo mais escolas na Índia e Europa. Há algum material na internet sobre a Lumiar e palestras do Ricardo Semler sobre educação & aprendizagem.  Fica aberto o convite para continuarmos conversando sobre a Lumiar e o estilo de gerência do Ricardo Semler através dos comentários!